A inauguração de uma nova unidade do Contém Cultura em Ipaba já tem data, horário e local marcados, além de definida a programação. Será no dia do aniversário de Ipaba, 18 de maio, às 15h, na praça Padre José Lanzilotti, no centro da cidade, onde já está instalada a sala multicultural.

O evento contará com a participação da proponente do Contém Cultura, Luciana Profiro, que abrirá a cerimônia de inauguração do espaço; de Naohiro Doi, Diretor-Presidente da CENIBRA, patrocinadora do projeto, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, e do prefeito de Ipaba, Geraldo dos Reis Neves, o Geraldo da Farmácia, dentre outras autoridades.

Para a inauguração da sala de cinema, será apresentado Monarquia Siderúrgica, documentário que conta a história do Congado do Ipaneminha e os desafios para se manter viva essa tradição. O filme, que será apresentado em sessão comentada, leva a assinatura do mestre em história e jornalista, Sávio Tarso, que prestigiará a exibição. Importante realizador de cinema do Vale do Aço e grande apoiador dos cineastas locais, Sávio traz em sua filmografia mais de dez obras. Alguns desses títulos foram exibidas em mostras da região e de outros estados.

Durante o lançamento do Contém Cultura de Ipaba, a cia de teatro Katarriso fará intervenções no meio do público.

PROJETO

A implantação do Contém Cultura em Ipaba integra o plano de expansão do projeto, que pretende ser uma rede de salas multiculturais instaladas nas cidades onde a Cenibra está presente. "Vamos promover nessas localidades a inclusão social por meio de ações focadas na educação, na cultura e nas artes em suas mais diversas formas de expressão", enfatiza Luciana Profiro.

Da mesma forma que Periquito, a partir de agora, Ipaba já não comparece na estatística dos 70% dos municípios do Brasil que não possuem centro cultural e das mais de 90% que não possuem um ambiente destinado à exibição de obras cinematográficas. Segundo o IBGE, entre os municípios de até 20 mil habitantes, 98% não possuem salas de cinema.

ACERVO

O projeto Contém Cultura, que tem ainda como finalidade a valorização do cinema brasileiro, conta com uma seleção de mais de 80 filmes adquiridos para o projeto, além dos títulos cedidos pelo Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte, pelo Curta Doc TV e pela ABC Associação Brasileira de Cinematografia. As obras irão compor a programação semanal do Contém Cultura até fevereiro de 2019.

O espaço contará ainda com obras de Fernando Sabino, doadas pelo Instituto que leva o nome do escritor.

ESTRUTURA

A sala do Contém Cultura, com capacidade para 40 lugares, foi estruturada a partir da adaptação de dois containers, uma solução sustentável, de baixo custo e limpa, em relação às construções convencionais. "A estrutura em módulos é muito prática de ser montada, rápida e dispensa aquele movimento próprio de canteiro de obras", observa Luciana, destacando ainda o reaproveitamento das caixas de cargas como um favor ao meio ambiente, "já que essas peças tendem a ser abandonadas em portos quando não são reutilizadas".

Além da preocupação com a sustentabilidade, Luciana frisa que o Contém Cultura leva ao pé da letra seu compromisso com a democratização da cultura, inclusive privilegiando a acessibilidade de portadores de necessidades especiais. O espaço, climatizado, é equipado com rampa com corrimãos e área reservada para cadeirante. "Para validar ainda mais esse conceito, traduzimos alguns filmes para Libras, a fim de atender à demanda dos surdos".

A fim de proporcionar aos cinéfilos as mesmas experiências divertidas que as salas de cinema convencionais oferecem, o Contém Cultura oferece pipoca para o público, em todas as sessões e gratuitamente. "Esse é um atrativo para as crianças. As sessões com pipoca aproximam os meninos da atmosfera das grandes salas, com aquele cheirinho próprio desses espaços dedicados à sétima arte", analisa Luciana, reafirmando que "a sala de Ipaba é a segunda de muitas outras que devem vir por aí".

SERVIÇO

Inauguração do cinema de Ipaba, com a exibição do filme Monarquia Siderúrgica. Dia 18 de maio, às 15h, na praça Padre José Lanzilotti, no centro da cidade. Entrada franca.